Loading...

sábado, 5 de maio de 2012

DINAMIZANDO AS AULAS DE ENSINO RELIGIOSO



Caríssimos colegas de caminhada do Ensino Religioso:

Este Espaço foi criado para dinamizar nossas aulas de Ensino Religioso. São tantos os preconceitos, que precisamos refletir sobre nossas posturas em sala de aula diante deste componente curricular. Como a escola vê o Ensino Religioso? Por que e qual a importância do ER na escola? Como trabalhar com os educandos? Será que faz parte do Projeto Político Pedagógico da Escola? Diante destes questionamentos, é que precisamos partir para mudanças em nossas salas de aula. 
Quais procedimentos temos que seguir? 

Apenas três procedimentos, poderá mudar o nosso perfil. 
  • Em primeiro lugar vestir a camisa do ER.  
  • Segundo, hastear a nossa bandeira de trabalho.  
  • E terceiro dinamizar as aulas. 
  • De que maneira poderemos fazer?
1- Vestir a camisa do ER:   
  
Precisamos ser fiéis aos nossos compromissos, isto é: 
  • Estar aberto ao diálogo; 
  • Respeitar as diferenças;
  • Dar espaço para que os educandos dêem suas opiniões;
  • Assumir com responsabilidade de participar da Formação Continuada;
  • Trabalhar os conteúdos de acordo com o Art. 33 da Lei 9475/97;
  • Gostar do que faz. 
  • Ter um espírito de pesquisa, entre outros...
Freire afirma:   "Não há educação sem amor. O amor implica luta contra  o egoismo. [...]. Quem não ama não compreende o próximo, não o respeita". (Educação e Mudança. 1997, p. 29).

2-Hastear a bandeira de trabalho:   
 
É uma forma de chamar atenção para o cumprimento do compromisso e da responsabilidade que devemos ter enquanto professores de Ensino Religioso. Por isso precisamos defender essa bandeira de trabalho. De que maneira?
Participando dos movimentos e eventos em defesa de Ensino Religioso, tais como: 
  • Fóruns;
  • Congressos; 
  • Seminários; 
  • Mesa  redonda; 
  • Palestras; 
  • Oficinas, 
  • Capacitação docente;
  • Simpósios, entre outros. 
3-Dinamizar as aulas: 
 
O educador criativo, está sempre em buscas de mudanças, preocupando-se com as inovações, tornando suas aulas mais prazerosas. Abrindo espaço para o diálogo. Desenvolve em seus alunos a arte de pesquisar. Está sempre procurando algo diferente para tornar suas aulas agradáveis e dinâmicas.
Freire afirma que: "Ensinar exige alegria e esperança. [...]. Ensinar exige saber escutar. [...]. Ensinar exige disponibilizar para o diálogo. [...]. Ensinar exige querer bem aos educandos".
(Pedagogia da Autonomia. 2003, p. 72, 113, 135 e 141).

Nenhum comentário:

Postar um comentário