Loading...

quarta-feira, 8 de outubro de 2014

SER CRIANÇA! CARINHO; REALIDADE; INFÂNCIA; AMIZADE; NATUREZA; ESPERANÇA...AMOR

                  
                   CRIANÇA! SIGNIFICA:

                    CARINHO TODAS AS CRIANÇAS NECESSITAM;
                    REALIDADE DA NATUREZA HUMANA;
                    INFÂNCIA UMA FASE IMPORTANTE DA VIDA;
                   AMIZADE, SÍMBOLO DA AFETIVIDADE;
                   NATUREZA CRIAÇÃO UNIVERSAL;
 ESPERANÇA DE QUEM ACREDITA NA FORÇA TRANSCENDENTAL;
                   AMOR...INCONDICIONAL, SEM LIMITES.
DIA DA CRIANÇA -1981. 
Minha turma da 3ª. Série
E. E. Raul Córdula - João Pessoa-PB
"Só é possível ensinar uma criança a amar,
amando-a."
"A criança é alegria como o raio de sol 
e estímulo como a esperança."
"No amor de uma criança tem tanta canção pra nascer, 
carinho e confiança, vontade e razão de viver."

sexta-feira, 3 de outubro de 2014

O ENSINO RELIGIOSO EM CONSTRUÇÃO...

                         (Maria José Torres Holmes)


    
Com a mudança do artigo 33 da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, Lei    9394/1996, referente ao Ensino religioso, originando assim, a Lei de nº 9475/1997, a Lei do Ensino Religioso, decretando dessa forma a sua estabilidade no âmbito educacional, enquanto componente curricular entre os demais componentes. Essa foi uma conquista do FONAPER que a partir dessa data em diante, não parou mais de lutar por um Ensino Religioso que respeita o Estado laico e a diversidade cultural religiosa do Brasil e porque não do mundo.

Curso de Extensão UFPB-PB 2013- 2014- Diversidade Religiosa na Escola

     Este componente curricular sempre está em evidência, nas mais diversas esferas da sociedade, pois existem campanhas resistentes a seu favor pela sua permanência na escola, como mais um componente educacional a somar com a formação do cidadão com respeito e dignidade. Enquanto isso, há aqueles que talvez por desconhecimento da proposta educacional do Ensino Religioso são contra o seu estabelecimento na escola. " Quem não sabe não consegue nem mesmo elaborar suas dúvidas, quem não elabora suas dúvidas, não pergunta "[...] GONÇALVES (1998, p.12), e por isso não conhecem e falam sem conhecimento de causa, fazendo do Ensino Religioso: "O patinho feio".

Por ocasião do VII CONERE em Juiz de Fora-MG 2012
      Por outro lado essa equipe imensa que se destaca pelo Brasil afora, está nos bastidores da vida lutando nacionalmente por um Ensino Religioso que deixou de ser esse patinho feio para se tornar um dos importantes complementos de uma formação cidadã, para que a compreensão do sentido da vida possa se estabelecer na escola, a partir dos estudos reflexivos desses conteúdos, enquanto..."Proposta educativa de cunho transdisciplinar, interdisciplinar e disciplinar". (Oliveira, et all. 2007, p.142). 

                               
                               XII SEFOPER- Manaus/ AM 2012 Colégio D. Bosco












           Nessa construção, anual de estudos reflexivos sobre este componente curricular, através da proposta fonaperiana, ou seja em cada ano e em cada lugar, em cada congresso ou em cada seminário, lá marcamos presença na defesa do Ensino Religioso, sem proselitismo. "Caminhando e cantando e seguindo a canção, somos todos iguais braços dados ou não, na escola e na rua, campos construção"... Na luta pelo respeito às diferenças... Pelo respeito à diversidade cultura religiosa do nosso imenso País, dando um basta as mais diversas formas de preconceito. 

Por um mundo mais humano!
Por um mundo melhor!!!


Equipe do FONAPER em Juiz de Fora- MG 2013
Momentos da Formação - João Pessoa-PB - 2014

terça-feira, 30 de setembro de 2014

FOTOGRAFIAS DOS 15 ANOS DO FONAPER

Estes foram momentos significativos para a História do FONAPER, bem como para a História do Ensino Religioso no Estado da Paraíba. Este surgiu para fortalecer este componente curricular de acordo com a legislação de ensino, cujo foco principal é respeitar a diversidade cultural religiosa do Brasil.
"Nunca houve no mundo 
duas opiniões iguais, 
nem dois fios de cabelo ou grãos. 
A qualidade mais universal é 
a diversidade..."
"Não há presente que possa 
superar minha dívida eterna 
contigo, ainda que vivesses mil anos."

"Em educação, 
não existe distinção de classes."
Não há saber mais ou saber menos:
 Há saberes diferentes."


"Brilha mais teu formoso rosto 
do que as velas da 
*riquísima torta 
que nos fazes cada ano". 

"Nossa diversidade cultural é
 uma herança preciosa".
"Educar-se é impregnar de sentido 
cada momento da vida, 
cada ato cotidiano."

"A riqueza Humana 
consiste na diversidade cultural religiosa 
do presente e do passado".

'Há homens que lutam por um dia e 
são bons; há outros que lutam por um ano 
e são melhores; há outros, ainda 
que lutam por muitos anos 
e são muito bons; 
há, porém, os que lutam por toda a vida, 
estes são os imprescindíveis..."

"Um dia quando olhares para trás, 
verás que os dias mais belos 
foram aqueles em que lutaste."

Essa é uma celebração histórica...
"Somos o que fazemos, 
mas somos principalmente 
o que fazemos para mudar o que somos."

"A música é celeste, de natureza divina 
e de tal beleza 
que encanta a alma e a eleva 
acima da sua condição."

"Ser livre é conseguir flutuar 
entre a diversidade e a multiplicidade, 
sem perder a própria identidade."


DIVERSIDADE RELIGIOSA E ENSINO RELIGIOSO: Memórias, Propostas e Desafios




Bolo do FONAPER
Obra Comemorativa aos 15 anos do FONAPER. Este foi o grande presente dedicado à celebração desse evento. 

Este Fórum foi fundado em 26 de setembro 1995, e veio comemorar os seus 15 anos na cidade de João Pessoa-PB por ocasião do XI (SEFOPER), Seminário de Formação para Professores de Ensino Religioso no período de 23 a 25 de setembro de 2010.

Essa é uma dedicatória de abertura da obra ao Fórum.

      Ser FONAPER... É integrar um movimento, que transcende tempos, espaços e lugares e, ao mesmo tempo, é algo temporal, geográfico, extremamente pessoal e coletivo. É uma tessitura entre os tempos chronos e kairós; 
É história com dos/ as que nos antecederam, para que ele pudesse chegar a ser; É história com dos/as que conosco caminham, para que seja. É história com dos/as que nos sucederão, para que continue sendo...

    Ser FONAPER... É ser alegria, dor, luta, compromisso, sol, saudade, construção, ternura, denúncia, chuva, indignação,pesquisa, canção, estudo, vento,encontro, anúncio, solidão, beleza, companheirismo, noite, presença, reflexão, ausência, mística, dia, alteridade, morte, dança, cansaço, espiritualidade, vida, vida, vida!!!

       Ser FONAPER... É gratuidade extrema, é sentir a doçura do mel nas pequenas coisas, que duramente são conquistadas de forma coletiva, cúmplice, integrada e alteritária...

       Ser FONAPER... É buscar trazer à tona e à roda os direitos sagrados da terra e dos humanos, inviabilizados nas poeiras dos tempos; Nos corações que deixaram de pulsar, Olhos que deixaram de ver; Ouvidos que deixaram de escutar; Corpos amortecidos pelo cotidiano hodierno onde uma "coisa" vale mais que um ser humano.

       Ser FONAPER... É integrar um movimento maior; Movimento por justiça;  Movimento por liberdade; Movimento por direito à diferença. Um movimento que nos antecede  e é muito maior que nós - o direito à vida - o dever de permiti-la/fazê-la digna. Não somente para alguns; Ou, talvez, para muitos/as... Mas SIM para com todos/as.

      Ser FONAPER... É estar de passagem, mas ser permanente no compromisso, na troca, na partilha... É sentir o perigo e correr para socorrer; É sentir a bonança e se deliciar com sua fugaz morada; É ser com o grupo, o movimento, o projeto, e fazer o que lhe cabe em cada momento no tênue sopro de nossas vidas.

     Ser FONAPER... É aceitar o desafio de, em dado tempo, espaço, lugar buscar continuar o trabalho dos/as que nos antecederam e, depois, repassá-lo a outros/as companheiros/as da e na roda. O Movimento continua... Somos e sempre seremos FONAPER!

(Lilian Blanck de Oliveira. Inverno de 2010).

Organizadores: Adecir Pozzer; Elcio Cecchetti; Lilian Blanck de Oliveira; Remi Klein